sexta-feira, 19 de junho de 2009

** Projeção Consciente e o Devaneio **


Enredo fantasioso criado pela imaginação durante o estado da vigília física ordinária da consciência humana ou conscin. Pensamentos originários inteiramente da consciência.

Criatividade – Toda idéia criativa começou com uma fantasia.

Distinções – Com o acúmulo das experiências, em especial com as projeções conscienciais em série, o projetor racionaliza e define claramente, para si mesmo, os caracteres diferenciais entre 5 categorias de vivências oníricas:
1. Projeção – A projeção consciente e o sonho comum de vôo e de queda
2. Fisiologia – O sonho de origem orgânica ou a fisiologia do soma.
3. Autobiografia – O sonho histórico ou de enfoque de uma passagem de sua própria história pessoa, ou autobiografia.
4. Pesadelo – O pesadelo ou sonho com a predominância de um fator angustiante.
5. Vigília – O devaneio ou fantasia onírica engendrada ainda no estado da vigília física ordinária, onde não surgem sintomas fisiológicos especiais.

Análise – O projetor experiente distingue perfeitamente, para si mesmo, em certas circunstâncias conscienciais, não apenas o devaneio, ou seja: a livre associação de idéias com tendência de magnificar-se e justificar-se, das projeções conscientes, mas até que está experienciando um sonho ou pesadelo calcado em temas das suas projeções.

Minimização – O critério de análise da consciência se torna tão marcante que os estados alterados de tão definidos que ficam, acabam sendo minimizados e colocados cada qual no seu devido lugar, muitas vezes no instante mesmo em que se desenvolvem, diminuindo a sua importância ou eliminando-os em parte.

Técnica – Consiste em uma concentração de pensamentos positivos, nos quais a consciência intrafísica imagina, em minúcias, tudo aquilo que naquele momento a tornará a pessoa mais feliz do mundo. Nessa criação ou reconciliação mental, a vontade, a imaginação e suas criações fantasiosas, reúnem e introduzem, até os mínimos detalhes, tudo aquilo que venha a compor um mundo ideal para a personalidade ou, pelo menos, estas 7 variáveis vivenciais:

1. Local – O local mais maravilhoso do mundo
2. Tempo – As mais excepcionais condições do tempo meteorológico
3. Companhias – As mais desejadas companhias.
4. Vestuário – As vestes mais brilhantes ou o vestuário mais suntuoso
5. Acepipes – Os pratos culinários preferidos e julgados imperdíveis
6. Impressões – As impressões ou sensações pessoais prazerosas mais sonhadas.
7. Atmosfera – A materialização de um cenário e de uma atmosfera com todas as utopias mais almejadas na vida humana, em condições capazes de tornar a si mesma completa e definitivamente feliz.

Predomínio – Ao atingir aquele nível em que a consciência predomina sobre a matéria, a mentalização, ou concentração mental, alcança um grau tão profundo e intenso que acaba se tornando real e fazendo esta mesma consciência realmente feliz, afastada dos problemas íntimos e pressões diuturnas, trazendo com isso a auto-relaxação psíquica e muscular, a autoconfiança absoluta, e, de modo natural, o sono procurado, sem o uso de qualquer estupefaciente e sem excessivas perdas de tempo, energias conscienciais e dinheiro.

Bibliografia: Waldo Vieira – Projeciologia – Capítulo IV – Estados Alterados da Consciência (pags. 206 a 208)

Nenhum comentário:

Postar um comentário