sexta-feira, 19 de junho de 2009

** Projeção Consciente e o Sonho **


Efeitos – São 11 efeitos do estado do sono e dos sonhos:
1. Alucinações extrafísicas
2. Associações estranhas às realidades extrafísicas
3. Criações da imaginação
4. Dados suplementares malpostos
5. Excrescências de interpretações incorretas de eventos extrafísicos
6. Libertação das tensões diurnas
7. Mascaramentos mentais
8. Molduras psicológicas
9. Pesadelos inconseqüentes
10. Reflexos fisiológicos e orgânicos
11. Sonhos intercorrentes

Sons – Os sons do ambiente podem, as vezes, tornar parte de um sonho.
Racionalização – A tendência do acúmulo das experiências com as projeções conscienciais lúcidas é tornar os sonhos mais racionais e menos aparentemente incoerentes, permitindo que o julgamento crítico da consciência acabe deixando esta de descobrir sonhando, minimizando os percalços oníricos do sonho ou mesmo anulando em parte o sonho pouco a pouco, saindo a consciência do corpo humano através de uma projeção consciencial lúcida comum.
Complexidade – As projeções conscienciais lúcidas, por mais evoluído que seja o projetor humano, não excluem as ocorrências naturais da elaboração inconsciente de morfopensenes, sonhos comuns, pesadelos, devaneios, hipnagogias, hipnopompias, projeções inconscientes, projeções semiconscientes e outros estados alterados da consciência, cuja vida intra-subjetiva não pára, sendo, por isso, sempre complexíssima.

Relação – Os morfopensenes gerados inconscientemente e os sonhos comuns têm íntima relação entre si, com a força da imaginação do ego, com as imagens vivenciadas ou mesmo fixadas sem se prestar muita atenção, nas últimas horas de experiências da conscin, e estocadas no banco de dados consciencial, ou seja, dos fatos da vida, recentíssima do gerador de morfopensenes (formas-pensamento) do sonhador e do imaginador, que constituem, em última análise, uma só pessoa. Tais fatos tornam-se elementos importantes para o projetor que deseja analisar e distinguir exatamente as suas experiências projetivas dos produtos gerados por sua elaboração de pensamentos, sejam os morfopensenes ou os sonhos comuns.

Bibliografia: Waldo Vieira – Projeciologia – Capítulo IV – Estados Alterados da Consciência

Nenhum comentário:

Postar um comentário