domingo, 19 de julho de 2009

Paratecnologia

Definição. A Paratecnologia, subcampo Extrafisicologia, é a especialidade da Conscienciologia dedicada ao estudo das tecnologias da consciência usando abordagens integrais, multiveiculares, multidimensionais e multisseriais visando a ampliação do autoconhecimento e a aceleração da evolução da consciência.

Sinonímia: 1. Tecnologia extrafísica.

Antonímia: 1. Tecnologia intrafísica.

Parapercepção. Durante as técnicas energéticas, a tenepes, ou mesmo o período de permanência nos laboratórios conscienciais, por exemplo, do CEAEC, é comum a parapercepção do(a) experimentador(a) da utilização de aparelhagem extrafísica para fins assistenciais durante o experimento.

Projeciologia. A paratecnologia inclui também a ampla tecnologia aplicada nas experimentações projeciológicas, na indução em geral da experiência projetiva lúcida fora do corpo biológico (soma).

Complexidade. E fato consensual no todo da literatura projeciológica que a produção da projeção consciente propriamente dita não é fenômeno fácil de se produzir.

Motivação. A vontade e portanto a motivação para a saída lúcida para fora do corpo constituem poderosos fatores indutores da experiência projetiva. No entanto tal condição ainda permanece exceção, ou seja, a conscin situar-se no ponto motivacional adequado para a auto-indução projetiva. Com vontade débil e motivação com escassa autodefinição, a projeção torna-se uma experiência quase inatingível pela conscin.

Exemplos. Eis algums exemplos de correlações entre tecnologia e fenômenos parapsíquicos:

1. Telefone: o telefone compensa a enorme dificuldade de se instalar a Telepatia propriamente dita, ou a comunicação mente a mente, na transmissão da idéia e do conteúdo vocalizando internamente pela mente pensenizante. No entanto, não substitui a tendencia natural de que a Telepatia obviamente substituirá o telefone com o passar do tempo.

2. Avião: o avião compensa a enorme dificuldade em se instalar o fenômeno da Levitação e do vôo físico propriamente dito pela vontade. Obviamente, com o passar dos tempos, e a partir do dominio do ser humano perante e mente e perante o campo gravitacional, a Levitação será um meio de locomoção que poderá substituir o avião, em muitas curcunstâncias.

3. Guindaste: o guindaste compensa a inabilidade humana em lidar com a Psicocinesia, por exemplo, em erguer objetos de larga escala. O desenvolvimento da Psicocinese obviamente, com o passar do tempo, substituirá uma série de tecnologias que servem para suspender objetos do chão.

4. Microscópio: o microscópio compensa a imaturidade no atributo da Clarividência. No futuro, a Clarividência, por exemplo, substituirá os microscópios.

5. Telescópios: os telescópios como o Hubble compensa a incompetencia humana em geral da Visão Remota ou Clarividência Viajora, na observação de objetos e fatos astronômicos a anos-luz. Com o tempo, a Clarividência Viajora poderá substituir os altos vultos de dinheiro gastos com aparelhos desta natureza e o seu uso.

PROJECIOTRON. Deixo aqui a hipótese do Projeciotron (Salvino, 2008) ou a Câmara de Indução de Experiência fora do Corpo, como a paratecnolologia que compensa a enorme dificuldade humana em auto-induzir a experiência projetiva lúcida.

Extraído da Conscienciopédia, a Enciclopédia Digital da Conscienciologia. Endereço eletrônico: "http://pt.conscienciopedia.org/Paratecnologia"


terça-feira, 7 de julho de 2009

Exteriorização de energias


Exteriorização de energias é o movimento em que o indivíduo lança suas energias por todos os lados e sentidos para fora do seu campo.

A exteriorização de energias tem como objetivos

Aumento do campo de energias individuais;

Percepção das energias do ambiente;

Doação de energias de forma espontânea para assistência.




http://www.iipc.org/ciencias/tecnicas.php#concentracao

Circulação Fechada de Energias

Circulação fechada de energias é o controle consciente dos movimentos energéticos dentro de você mesmo percorrendo da cabeça até os pés e mãos e retornando a cabeça.

A circulação fechada de energias tem como objetivos:


Instalar o estado vibracional: condição que predispõe a desintoxicação das energias e também a decolagem do psicossoma na projeção lúcida;

Sanar distúrbios orgânicos, minidoenças e indisposições;

Ampliar suas autodefesas energéticas, não permitindo a entrada de energias indesejáveis no seu campo energético;

O estado vibracional estimula a autoconfiança do praticante, pois sua percepção indica a melhoria nos exercícios energéticos.



http://www.iipc.org/ciencias/tecnicas.php#concentracao

Técnica da Projeção Consciente Fragmentada

É aquela na qual o individuo exterioriza gradativamente partes do seu psicossoma (corpo emocional) em áreas específicas. Braços, pernas, tronco, individualmente ou continuamente, ocorrendo mais raramente a projeção da paracabeça.

Esta projeção faz com que a pessoa tenha a sensação de que há em seu corpo uma segunda mão, segundo braço, etc.

Para o experimento, deve-se passar por um período de auto-relaxação física e mental.

Cerrando as pálpebras o experimentador deve voltar sua atenção para um seguimento ou parte específica do seu corpo humano, aplicando através de sua vontade íntima, o comando para que tal parte manifeste-se para cima, lembrando que seu corpo humano deve permanecer estático.

Após sentir que certo seguimento esteja deslocado, a atenção deve ser voltada para a parte seguinte a ser projetada.

Sem apressar o processo, o experimentador deve levar o mesmo comando para todas as partes de seu corpo, querendo que seus segmentos extrafísicos saiam pouco a pouco de seu estado de coincidência (encaixe) dos corpos.

Ao alcançar sucesso na projeção fragmentada, o experimentador está preparado para projeção pelo psicossoma inteiro na dimensão extrafísica.


http://www.iipc.org/ciencias/tecnicas.php#concentracao

Técnica da Auto-imagem projetiva

Essa técnica para se projetar para fora do corpo é ideal para aqueles que têm facilidade para dormir sentado em uma poltrona e se baseia no estudo detalhado de sua própria imagem refletida em um espelho.
As etapas para aplicação dessa técnica são:

  1. Isole-se em um ambiente fechado, onde não será perturbado durante a prática.
  2. Sente-se em uma poltrona confortável colocada em frente a um espelho grande que reflita todo seu corpo quando estiver de pé.
  3. A poltrona deve ser colocada perto do interruptor da luz que ilumina o ambiente.
  4. De pé, através do espelho, você vai inspecionar todo o seu corpo, especialmente o rosto, como se nunca tivesse se visto antes, reparando em detalhes nunca notados antes.
  5. Repare em cada expressão, forma, cor e contorno de sua face, cabelo, testa, sobrancelhas, olhos, nariz, boca, queixo, orelhas, de uma forma profunda.
  6. Depois, fixe em seus olhos e repita seu próprio nome várias vezes de forma audível e clara.
  7. Visualize-se a si mesmo no lugar da imagem no espelho, esqueça o espelho e todas as circunstâncias físicas, e mantenha intensamente essa visualização, até ficar com sono.
  8. Nesse ponto, desligue a luz e durma na cadeira.
  9. Após essa visualização intensa, como se você fosse a imagem no espelho, a tendência é o seu psicossoma sair do corpo em direção ao espelho, ocorrendo o seu despertamento fora do corpo e começando a projeção lúcida.
  10. Após o retorno, registre todas as suas percepções e vivências.
http://www.iipc.org/ciencias/tecnicas.php#concentracao

Técnica da Concentração Mental

Essa técnica se baseia na concentração fixa em um objeto simples, que leva a consciência (a pessoa) a se desligar de tudo à sua volta até que o seu psicossoma, seu outro corpo de manifestação, se desencaixe do corpo físico.

O objeto sugerido é uma vela acesa, pela sua simplicidade e capacidade de fixar a nossa atenção.

As etapas da técnica são:

  1. Isole-se em um ambiente fechado onde não será perturbado durante a prática.
  2. Coloque uma vela acesa em um prato grande, sobre uma mesa, longe de cortinas ou outro objetos (a fim de evitar acidentes), em um dos cantos do ambiente.
  3. Feche as janelas para evitar o vento.
  4. Sente-se em uma poltrona ou cadeira confortável no outro extremo do ambiente, há aproximadamente 3 metros da vela.
  5. Escureça completamente o ambiente, deixando apenas a luz da vela.
  6. Fixe a sua atenção na chama da vela, afastando outros pensamentos até que chegue ao ponto em que, para si mesmo, só existam você e a vela.
  7. Durante a técnica, evite devaneios, pois os mesmos distrairão sua atenção e prejudicarão a sua saída.
  8. Ao perceber um estado de leveza, de descoincidência, busque dirigir-se até a vela com o seu outro corpo, o psicossoma, deixando seu corpo físico na poltrona.
  9. Ao atingir a projeção, busque manter a lucidez e sair para outro ambiente.
  10. Após a experiência, registre todas as suas percepções e vivências.
http://www.iipc.org/ciencias/tecnicas.php#concentracao

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Medos, receios ou superstições quanto a aplicação da Mobilização Básica de Energias - MBE

Ou Técnica da Circulação Fechada de Energias


O corpo humano (soma) possui um invólucro energético (holochacra) que, por sua vez, possui centenas de milhares de bocas energética, funcionando como órgãos interdependentes de parapercepação (Drouot, 1996; Laskow, 1997; Pierrakos, 2000).

A técnica da mobilização básica de bioenergias é um processo simples e eficas desenvolvido pelo médico brasileiro, Waldo Vieira. Consiste numa varredura energética que promove a checagem pessoal, processando a limpeza e assegurando a defesa relativa do holochacra (Vieira, 1994).

Admitindo-se a hipótese de que cada poro seja um chacra, atuando como um ponto de entrada e saída de energia, três movimentos básicos garantem a circulação (circuito fechado), a exteriorização (soltura de energias conscienciais) e a absorção (captação de energias imanentes).

Há mutio folclore, superstição e fantasia cercando o tema energia. Muitas pessoas demonstram receio (prudência) ao aprender os rudimentos para lidar com elas. Acham que pode ser perigoso, por exemplo, fazer manobras com a próprias bioenergias e absorver energias negativas.

Não há atividade humana completamente inócua ou despida de riscos relativos. Mas, a conduta-padrão nesse caso é: melhor saber do que ignorar. Pior é sofrer as consequências do desconhecimento como vem acontecendo há milênios com a maioria quase absoluta da humanidade. A ignorância não constitui forma de defesa.

Do mesmo modo que o efeito-placebo, já comentado no Capítulo 1, pode ativar a capacidade natural de autocura nos seres humanos (não funciona como os animais), o efeito-nocebo, seja crença no p oder negativo de algo ou de alguém sobre nós, pode afetar a saúde psicológica ou física de pessoas sugesgtionáveis.

Como exemplo, às vezes um simples comentário sobre o mau aspecto de alguém basta para que, de fato, o alvo da hetero-sugestão se sinta doente (Benson & Stark, 1998)


Estraído do Livro Autocura através da Reconciliação, Málu Balona, 2ª Ed. 2004. Pág.219

Por Dalton e Andréa
Nota: A MBE ou Mobilização Básica de Energia é um exercício que quando feito com intensidade descongestiona, abre e expande todos os chacras do corpo energético também tratado como holochacra (duplo etérico) e consiste em empurrar a energia para cima e para baixo continuamente.

http://www.comunidade-espiritual.com/profile.php?sub_section=view_blog&id=1858&sub_id=3645

Laboratório de Técnicas Projetivas

Ambiente laboratorial preparado para a aplicação de técnicas projetivas e o estudo da projetabilidade, em experimentos de 3h e 30min.

O laboratório dispõe de uma apostila com um resumo de 28 técnicas projetivas que podem ser aplicadas, encontradas também no Tratado de Projeciologia.

A mobilização energética básica e a técnica da relaxação psicofisiológica são indicadas antes da utilização de qualquer outra técnica projetiva. Conforme o experimento pode ser aplicada mais de uma técnica projetiva, se houver tempo.

Os experimentos podem contribuir para o desenvolvimento da projetabilidade e a ampliação do acesso a multidimensionalidade pelo experimentador.

Há várias técnicas para promover a saída lúcida para fora do corpo, dentre as quais apresentaremos algumas. Para aqueles interessados em conhecer outras, indicamos o tratado Projeciologia. Na aplicação das técnicas é importante observar os seguintes fatores básicos:

  1. a vontade para se projetar.
  2. a intencionalidade.
  3. o estado fisiológico e psicológico.
  4. a auto-organização.
  5. a persistência e a determinação na aplicação da técnica.
  6. a preparação do ambiente físico para maior conforto do corpo.
  7. o aproveitamento e o registro de toda experiência.
  8. o estado energético.
  9. a idade, pessoas mais jovens em geral projetam-se mais espontaneamente, mas as pessoas mais idosas têm mais maturidade para aproveitar as experiências.
  10. autoconfiança nas próprias potencialidades.
  11. o espírito investigador, científico, sem misticismos.
http://www.iipc.org/ciencias/tecnicas.php

Laboratório do Estado Vibracional

Ambiente preparado para a aplicação da técnica do estado vibracional (EV), em experimentos de 1h e 30min.

O laboratório é um grande vórtice energético ou chacra, que vibra intensamente, predispondo aos experimentos com o estado vibracional.

O estado vibracional é obtido movimentando-se as energias conscienciais pessoais da cabeça aos pés e dos pés à cabeça, em circuito fechado, a partir da vontade, intensificando-se o fluxo energético até que toda a psicosfera vibre intensamente. É uma técnica que possibilita promover o desbloqueio energético; a autodefesa energética; a assepsia energética de um ambiente; e o preparo para a aplicação de outras técnicas parapsíquicas; dentre outros.

O objetivo do experimento no laboratório é instalar o estado vibracional o maior número de vezes possível em pé, sentado, deitado ou andando.

Durante o experimento é possível estudar o grau de desenvoltura pessoal na instalação do EV; os fatores que dificultam ou impedem sua utilização no dia-a-dia, incluindo bloqueios energéticos, repressões, padrões pensênicos, condicionamentos e interferências interconscienciais; aspectos a serem melhorados na utilização efetiva da técnica em situações do cotidiano; e outros.

Deve-se estar atento às percepções durante o emprego da técnica e aos insights que podem surgir.

http://www.ceaec.org/Portuguese/Laboratories/default.asp

Diferenças entre sonho e projeção

É bem oportuno destacar que sonho e projeção da consciência são fenômenos bem distintos. Eles só têm duas coisas em comum: nenhum deles foi provado cientificamente e ambos ocorrem durante o sono.

Ambos são naturais, sadios e fisiológicos, ou seja, são possibilidades naturais de todo ser humano. Os mal informados costumam dizer que é perigosa a projeção e que espíritos ruins podem cortar o cordão de prata.

Entretanto, temos nos projetado a vida inteira (apesar de não nos lembrarmos e confundirmos com sonho) e até hoje nada de mal aconteceu.


Sonho -
O sonho contém imagens oníricas criadas pelas descargas elétricas dos neurônios e sobre estes o projetor não tem qualquer controle ou domínio da situação; também se caracterizam pela incoerência e desorganização de eventos, todos muito loucos. No sonho somos meros espectadores onde não conseguimos interferir por nossa vontade. O sonho possui uma rememoração fácil.

Projeção -
Ao se encontrar realmente projetado (ou fora do corpo) podemos possuir vários estágios ou graus de lucidez. Esta lucidez colabora para que tenhamos mais ou menos controle sobre os eventos a partir de nossa vontade. Supondo-se um bom nível de lucidez extrafísica, temos controle sobre os eventos que se passam durante a projeção. A projeção é um fato, sendo assim, possui lógica, coerência, seqüência organizada onde os fatos se ajustam um após o outro sobre o domínio tranqüilo do projetor. A projeção tem rememoração difícil, pois os eventos ocorrem em outra dimensão, mas as percepções são muito aumentadas.

Benefícios - São amplos os benefícios das projeções mais lúcidas. Podemos aprender fora do corpo, podemos ajudar a outros quitando karma e assim estamos aproveitando um terço do tempo de uma vida (passamos 1/3 da vida dormindo). Constatamos que não existe morte, perdendo o medo dela e tendo uma qualidade de vida melhor. Podemos encontrar parentes e amigos já falecidos e outros de vidas anteriores; podemos com um pouco mais de facilidade descobrir nosso passado remoto (vidas anteriores); podemos, com ressalvas, ver vidas futuras (pré-cognição); podemos ajudar os parentes e amigos nos processos de desencarnação (morte mesmo); podemos acessar melhor nossos amparadores ou anjos da guarda; podemos conhecer um novo código de ética superior à moral social humana, chamado de cosmoética ou moral cósmica. Poderemos evoluir melhor, mais rápido e de forma mais feliz.

Por Dalton e Andréa
http://www.comunidade-espiritual.com/profile.php?sub_section=view_blog&id=1858&sub_id=3645

sábado, 4 de julho de 2009

Existem 3 categorias de assédio:

Assédio Cronificado:

Apresenta essas características:
1. Simbiótico: Ou seja, é a consciência que já nasce com raízes assediadoras de vidas passadas. É co-dependente do processo assediador, interage com ele há tanto tempo que já se tornaram parceiros dessa condição de interdependência patológica;

2. Sinalético: Apresenta sinais manifestos do assédio de consciências externas. Não tem tranquilidade. Sofre de processos restritos ao egocarma, como problemas psicológicos.

3. Patológico: Sofre distúrbios já somatizados e não explicados pelos meios científicos atuais, pois ultrapassam a competência atual da medicina. Aí aparecem doenças físicas e mentais de todos os tipos.

4. Grupo cármico: Traz compromissos mal resolvidos com seres de seu grupo carma (família, amigos, relacionamentos próximos, etc.); conflitos sérios de relacionamentos;

5. Comportamento Vulgar: Não é pessoa difícil de ser encontrada na vida cotidiana, haja visto que uma boa parte da população da terra quer viver na área de conforto da consciência;

6. Desassédio: É muito raro encontrarmos o ex-assediador crônico permanente, que se tornou um desassediado. Isso só é possível pela mudança de comportamento e auto-enfrentamento, auxiliado por projeções da consciência.


Assédio Eventual:

Exibe essas características essenciais:
1. Em geral, não foi um assédio crônico nesta vida antes;

2. Cíclico ou periódico:
Isto é, passa a vida tendo períodos de assedialidade, os minutos, as horas, os dias, ou até os anos. Esses ciclos acontecem principalmente com casais íntimos;

3. Ignorância:
Ignora as causas verdadeiras das suas crises espirituais;

4. Irracionalidade:
Reluta em admitir a existência de seus assédios;

5. Emocionalidade:
Possui características emocionais imaturas. Não assume a responsabilidade pelos próprios atos. Acha que o outro é o culpado pelos seus fracassos.

6. Dependência:
É co-dependente em seus relacionamentos físicos.


Desassediado:

O desassediado permanente (não total) evidencia essas características:
1. Descoberta: É a pessoa que descobriu e combateu, por si própria, e domina agora completamente os devaneios inconscientes e eventuais (evolução espiritual e pessoal), não sofrendo a situação de emocionalismos imaturos;

2. Autodefesa: Vive em condição permanente e lúcida de autodefesa energética, tendo processos de circulação de auto-energias muito eficientes, adquiridas pelo treino e esforço constantes;

3. Isca: Serve agora às consciências na condição de isca assistencial lúcida;

4. Maturidade: Em geral, só alcança essa condição na maturidade física psicológica dos 36 aos 70 anos de idade, na segunda metade da existência;

5. Raridade: É a pessoa ainda rara de ser encontrada no cotidiano;

6. Casais: Muito raro ainda encontrar um casal íntimo, de qualquer idade, composto por duas pessoas desassediadas permanentemente.

Extraído do livro “Projeção da Consciência – Uma Ferramenta Evolutiva” de Moisés Leão Esagüi. Edição de 2003. Páginas 81-83.

Locais de freqüência de assediadores


1. Boates, casa de massagens, prostíbulos, fábrica de bebidas, templos que praticam rituais macabros, etc;
2. Certas funções públicas, militares, políticas, agências de espionagem que agem sobre os indivíduos somente quando eles as exercem, por exemplo, o administrador, o político corrupto, o espião;
3. Idéias determinadas, atuam sobre as pessoas que as alimentam, por exemplo, a idéia de assaltar alguém, a promoção de atos mafiosos, de tráfico de drogas, de jogos de azar, etc;
4. Existem espíritos assediadores que só agem em determinados horários; alguns agem durante a noite, quando seres intrafísicos se projetam insconscientes ou semiconscientes durante o período do sono, happy hours, amigos que se reúnem em um bar rotineiramente em um dia da semana, etc;
5. Agem em acontecimentos e datas especiais, por exemplo, carnaval ou nas reuniões de grupos sexuais promíscuos (troca de casais, casas de massagens, orgias, bacanais, etc);
6. Assédios organizados que atuam contra instituições ou pessoas, tentam desorganizar ou destruir instituições do bem como: casas de caridade, centros espíritas, associações beneficientes, locais de atendimento e cura de drogados, etc.

Extraído do livro “Projeção da Consciência – Uma Ferramenta Evolutiva” de Moisés Leão Esagüi. Edição de 2003. Pág. 76.

Gêneros de assédio do ponto de vista de ataque:

1. assédio mútuo - co-dependente;
2. autoassédio; ego assédio;
3. assédio simples;
4. assédio múltiplo ou ataque conjunto de vários assédios;
5. assédio direto;
6. assédio de bases pesadelares ou sobre a consciência projetada;
7. assédio de bases fisiológicas ou orgânicas (somática), doenças;
9. grupo Carma: assédio grupal;
10. assédio coletivo produzido por consciências dominadoras que tem o dom da palavra e, utilizando-se de V.A.I (Verdades absolutas inverificáveis), controlam em seu benefício, a vontade de consciências primárias.

A guerra, a carnificina, o extermínio e o genocídio constituem os assédios coletivos (rebeliões, conflitos armados, etc) no seu extremo, por meio de uma liderança frequentemente dissimulada, o senhor da guerra, que instala paranóia geral através de um tipo de lavagem cerebral. Nesse caso é a multidão (pessoas) nivelando os indivíduos por baixo. As consciências físicas que possuem uma presença física marcante (carisma) podem enganar uma pessoa desavisada ou até um país inteiro. Basta observar que os assediadores líderes ou mega assediadores, em geral, são pessoas altamente carismáticas. Exemplos: Adolph Hitler, Mussolini, Lênin, Vlad, Átila, Nero, etc. Um exemplo mais atual: Sadam Hussein.

Extraído do livro “Projeção da Consciência – Uma Ferramenta Evolutiva” de Moisés Leão Esagüi. Edição de 2003. Pág. 75.