segunda-feira, 7 de maio de 2012

Laboratório da Diferenciação Pensênica


Laboratório. O laboratório foi preparado para o estudo da diferenciação pensênica (paraconstructo próprio da Conscienciologia Aplicada), em experimentos de 1h e 30 minutos. Este laboratório reúne textos e testes da Conscienciologia enquanto recursos para auto-análise sobre a própria identidade multiexistencial.

Etimologística. Segundo o Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa, diferenciar, do latim differire (diferir), é ser diferente, distinguir, reconhecer, diferençar, fazer ou estabelecer distinção, perceber distintamente.

Definologia. A diferenciação pensênica é a identificação de interferência(s) externa(s) na manifestação pensênica pessoal a partir do reconhecimento paraperceptivo e decodificação dos padrões alheios de pensamentos, sentimentos e energias.

AracêExemplologia. Intrusões sadias ou patológicas na psicosfera pessoal  promovidas por conscins, consciexes e pressões holopensênicas, em qualquer dimensão onde a consciência se manifeste. Alterações abruptas de humor e pensamentos e a ocorrência de “brancos” mentais, sintomas físicos relaciondos a dores, entre outros, podem ser investigados na condição de elementos indicadores de intrusão pensênica.

Atenção. O uso da atenção concentrada favorece a detecção do grau de interferência externa nas manifestações pensênicas pessoais.
   

Técnica. Entre os objetivos da aplicação da Técnica da Diferenciação Pensênica estão:
  • 1) Identificar a influência de consciexes amparadores e/ou assediadoras nas manifestações pessoais: posturas, idéias, sentimentos, sanidade, identidade, fenômenos vivenciados.
  • 2) Identificar a origem das características pessoais: genética, mesologia, paragenética e intrusões pensênicas.
  • 3) Anatomizar as intrusões holossomáticas vivenciadas no dia-a-dia
(fonte: Manual do Laboratório de Diferenciação Pensênica, Ed. ARACÊ, 2004).
Aracê

Nenhum comentário:

Postar um comentário